domingo, 7 de março de 2010

Evolução na alimentação humana. Pense nisso!









A SAÚDE - AS FRUTAS NA MEDICINA DOMÉSTICA


A doença nunca vem por acaso. É o próprio homem que provoca a causa de seus enfermidades.
Nós mesmos é que nos fazemos doentes e culpamos alguém ou alguma coisa – Deus, os médicos, os micróbios, o clima – e não nos lembramos de culpar-nos a nós próprios. O que procuramos é fugir da nossa responsabilidade: uma revisão cabal do nosso modo de viver, uma completa reforma dos nossos hábitos. A saúde é um tesouro cujo valor só é reconhecido tarde demais, muitas vezes quando já irrecuperavelmente perdido.
O principal fator de saúde é que o individuo possua sangue limpo. Pelos vasos sanguíneos flui a corrente da vida, levando a todos os setores do corpo as substâncias vitalizantes. Todos os órgãos se alimentam, operam as suas trocas e exercem suas funções, graças à corrente sanguínea.
Se o sangue é impuro, em virtude de uma alimentação imprópria, todo o corpo se contamina, e também o cérebro, que, devendo ser o reservatório de pensamentos lúcidos, fica, em vez disso, embotado, obscurecido e entravado no desempenho de suas funções elevadas.
Pessoas que parecem estar em perfeito juízo muitas vezes cometem desatinos que não seriam capazes de cometer se arrazoassem, pensassem por um instante, e usassem de paciência, mas não o fazem porque estão doentes, ainda que nem sempre o saibam. Alias, a humanidade em geral está enferma, física e espiritualmente.
Como seres energéticos, devemos aprender a manter nossas vibrações em estado harmonioso, em sintonia com as vibrações mais elevadas e puras do universo.
Isso é mais facilmente conseguido quando reconhecemos os alimentos que nos abastecem com energia pura, as plantas, frutas, ervas e a água, fazendo de nosso corpo, um jardim iluminado e perfumado.
Ingerir alimentos industrializados e carnes de forma corriqueira, entope nossos vasos sanguíneos, transformando nosso organismo num cemitério e depósito de lixo; assim como estamos fazendo com o nosso meio ambiente ocorre com o nosso ambiente interno.
O cheiro de nosso suor, fezes e urina reflete esse estado interno, pois toda a carne consumida, continua seu processo natural de apodrecimento da mesma forma. Só que ao invés de enterrarmos o cadáver do boi, do frango na terra, enterramos no nosso próprio corpo.
Mas o processo de putrefação não pára por causa disso. A maior parte da humanidade carrega um cemitério animal em sua barriga. A humanidade é a maior causadora de dor, sofrimento e morte para a vida do reino animal. A Terra está carregada energeticamente dessa dor provocada na vida dos animais.
Pessoas que desejam elevar-se enérgica e espiritualmente, devem parar e refletir sobre isso e negar o alimento que vem da exploração gananciosa da dor e morte dos animais.
Uma prática muito salutar física e espiritualmente, é o jejum semanal. Para isso, é necessária uma preparação no dia anterior, limpando o intestino com a ingestão de alimentos fibrosos, muita água e chá laxante.
E o rompimento do jejum, ao final do dia do mesmo ou no dia seguinte, também deve ser de forma leve e suave. Lembre-se de que é em sua rotina diária que você se harmoniza ou desarmoniza com as leis de saúde e paz.
Através dos alimentos saudáveis, sólidos, emocionais (sentimentos) e energéticos (ar, sol, alegria) você mantém a estrutura para uma vida integral e integrada.

PROF. ALFONS BALBACH – AS FRUTAS NA MEDICINA DOMÉSTICA

3 comentários:

Anônimo disse...

Muito bom, Claudinnnn! Já tem um tempinho que não como porcarias. Carne, só de frango e quando não tem como farinha de soja. Nada de refrigerantes ou doces. Afinal, já sou um cinquentão!



Hoje escrevi um texto:

http://oviolinodeeinstein.blogspot.com/2010/03/onde-estao-as-criancas-levadas.html



Espero que goste!



Beijo



Carlos Edu – (arlã()

casadafloresta disse...

Amei Claudinha !! Seu blog tá demais !!!

Anônimo disse...

Refletindo sobre este texto, lembro que podemos dizer e que é conhecido por alguns que a alma está no sangue. É por esse meio que nos ligamos à matéria. E que somos matéria. E que flui a vida dentro de nós, num incessante ir e vir.

Muitos adotam a alimentação vegetariana, com razão. Abdicar da carne, alimentar o espírito pelo Espírito.

A alma precisa fluir pura para atingir o Eterno.

Não é a toa que podemos dizer: VOCÊ É O QUE COME!

Beijos claudinha,

Fabio